Scroll Top

Segurança cibernética: descubra se está investindo nos recursos corretos

Segurança cibernética 

Construir uma estratégia de segurança cibernética robusta é fundamental para enfrentar os desafios de um mundo hiperconectado. Mas não é possível implementar uma estratégia bem-sucedida utilizando recursos aleatórios e torcer para que eles atendam às necessidades da organização. 

Em uma realidade em que ataques cibernéticos resultam em perdas financeiras significativas, danos à reputação e problemas legais, essa estratégia deve prevenir, detectar, responder e tornar a recuperação mais ágil, se tornando crucial para a resiliência dos negócios. 

Uma estratégia de segurança cibernética detalha qual a abordagem deve ser adotada por uma organização para proteger seus ativos com possíveis ameaças. Ela envolve identificar e avaliar riscos potenciais, redes e dados, assim como direciona a implementação de controles e medidas para tornar a proteção efetiva. Além disso, deve ser revisada e atualizada regularmente para garantir a proteção contra um cenário de ameaças em evolução e principalmente para garantir que os recursos corretos sejam implementados. 

Como garantir os recursos corretos para a segurança cibernética?

Construir uma estratégia de segurança cibernética abrangente e robusta é essencial para as empresas protegerem seus ativos digitais com eficiência contra ataques cibernéticos. Para isso, algumas etapas devem ser seguidas: 

Identifique a avalie riscos

Realizar uma avaliação de riscos é crítico para identificar ameaças e vulnerabilidades que possam impactar na segurança de dados. É um processo que inclui uma análise dos tipos de dados armazenados, sistemas e aplicativos utilizados e quais as consequências no caso de alguma violação ser bem-sucedida. 

Desenvolva um plano de prevenção robusto

Com base na análise de riscos, o passo seguinte é desenvolver um plano de prevenção de segurança cibernética que detalhe as ações que devem ser tomadas para evitar e mitigar os riscos identificados. Esse plano inclui políticas e procedimentos para responder a incidentes, realização de backups regulares, recuperação de dados, implementação de recursos de controle de identidade e acesso e segurança da rede. 

Normalmente, os planos envolvem estratégias de resposta a incidentes, com a atribuição de funções e responsabilidades e a definição dos procedimentos utilizados, contenção dos sistemas afetados para evitar que o ataque se espalhe e a identificação e remoção da causa do ataque para posterior correção dos sistemas impactados. 

Eduque e treine os usuários

As pessoas são o elo mais fraco na segurança cibernética, portanto, é essencial terem acesso à educação e treinamento contínuos sobre as melhores práticas para conscientização, identificação de possíveis ataques e políticas de segurança adotadas pela empresa, como o gerenciamento de senhas e controle de acesso. 

Implemente e monitore controles

Para que a estratégia de segurança cibernética seja realmente efetiva, implementar controles e tecnologias comprovadamente eficazes, como firewalls, antivírus, criptografia e sistemas de detecção de intrusão são mandatórios. Esses controles também devem ser monitorados constantemente para garantir sua efetividade. 

Teste a mantenha a estratégia atualizada

Para garantir que a estratégia atenda aos requisitos da organização, é necessário testá-la e atualizá-la regularmente para identificar possíveis lacunas e possíveis oportunidades de melhoria. Isso inclui realizar avaliações de vulnerabilidades, testes de penetração e exercícios para simular ataques cibernéticos. Práticas de monitoramento de segurança, como o uso do SIEM, verificação de sistemas em busca de pontos fracos e manter-se atualizado sobre ameaças e tendências são cruciais para melhorar o uso dos recursos adotados. 

Busque uma abordagem de melhoria contínua

Com ameaças em constante evolução, é essencial se manter atualizado sobre os métodos utilizados por cibercriminosos e as tecnologias disponíveis. Para isso, monitore continuamente os sistemas e recursos utilizados a mantenha a estratégia de segurança cibernética atualizada para garantir que a organização esteja preparada para agir no caso de alguma tentativa de golpe. 

O segredo para utilizar os recursos corretos é ser objetivo e eficiente

Ao construir uma estratégia de segurança cibernética, é essencial escolher a solução que melhor se adeque às necessidades da empresa e ofereça um conjunto de recursos que suportem os negócios. Obviamente, como nem todas elas são iguais, alguns fatores são decisivos para guiar a escolha, como o tamanho e complexidade do ecossistema de TI, o setor de atuação, tipos de dados e o perfil de risco de segurança cibernética. 

Como comentado acima, o primeiro passo para implementar uma estratégia de segurança cibernética e, consequentemente, buscar a solução ideal, é avaliar riscos e vulnerabilidades. Para isso, é necessário realizar uma auditoria de ativos, que analisa os componentes da rede e determina os terminais, estabelece quais dados e programas são acessados por cada terminal e mapeia a rede em geral, além de entender seus riscos e vulnerabilidades. 

Outro ponto muito importante é considerar quais os planos da empresa para o futuro, afinal, a solução precisa estar preparada para escalar e crescer com a organização. Escolher uma solução não escalável tem impacto totalmente negativo no momento que a empresa mais precisar. Por isso, considere um plano de crescimento de pelo menos cinco anos e avalie os recursos fornecidos. A solução também precisa atender às diversas regras de compliance e regulamentos de privacidade e segurança, como a LGPD, SOC ou PCI DSS, conforme a área de atuação da companhia. 

Mas também considere as ferramentas de segurança em uso pela empresa. Se elas já oferecem os recursos desejados e uma nova solução não agrega nenhum valor a mais, trocá-las pode ser um desperdício de dinheiro. Entretanto, há alguns fatores que precisam ser avaliados, como o suporte que pode ser descontinuado no caso de ferramentas antigas, falta de escalabilidade e recursos modernos de segurança. 

Por fim, ao adicionar uma nova solução de segurança cibernética no ecossistema de TI, é necessário considerar sua facilidade de uso. Por exemplo, avaliando qual seu impacto na experiência do usuário (UX), se seu uso vai tornar o acesso mais complexo ou o sistema mais lento. Por isso, faça algumas perguntas: 

  • A solução irá eliminar ou incluir etapas nos processos de segurança utilizados? 
  • Qual será o impacto no desempenho da rede, causará lentidão, tornará o acesso mais lento ou complexo? 
  • Quais as travas disponíveis para que o usuário não contorne os recursos de segurança da nova solução? 
  • Qual o treinamento necessário para que todos se familiarizem com os recursos? 

O ideal é que a solução não afete os processos de segurança atuais ou torne-os mais complexos, então, é necessário que a área de TI, com o fornecedor, encontre um equilíbrio entre os requisitos de segurança e as necessidades de uso por parte dos usuários. 

A SVX te ajuda no processo de desenvolver um plano para proteger sua empresa de brechas de segurança e adotar uma estratégia de segurança cibernética alinhada aos seus negócios, processos e postura de segurança atual. Entre em contato e conheça nossos serviços. 

+ conteúdo