Scroll Top

Governança de IA: o que é e porque sua empresa precisa

Governança de IA

A governança de IA está relacionada aos recursos de segurança adotados pela empresa que tornam os sistemas baseados em inteligência artificial mais seguros e éticos. É por meio dela que quadros, políticas e práticas são implementados, formando uma barreira para impedir que a tecnologia seja utilizada incorretamente, reduzindo riscos de implementar vieses carregados de preconceitos e contribuindo para o crescimento dos negócios.

Com mecanismos para monitorar riscos de parcialidade, violação da privacidade e utilização indevida das informações, a governança de IA exige o envolvimento profundo de profissionais dos mais diversos setores da empresa. Programadores, cientistas de dados, usuários, lideranças e especialistas em ética precisam atuar uniformemente para que os sistemas baseados em IA sejam desenvolvidos de maneira que atuem alinhados aos valores de uma sociedade civilizada.

Exatamente por isso, a governança de IA precisa abordar o uso dos algoritmos de IA utilizados pelos sistemas empresariais, para guiar a tomada de decisões de forma ética e garantir maior segurança e privacidade sobre os dados utilizados, além de mitigar riscos sociais e econômicos que a tecnologia possa causar.

O que esperar da IA para os próximos anos?

Ferramentas, sistemas e tecnologias baseadas em IA estão tendo uma forte adoção pelas empresas, levando a sérias preocupações relacionadas à ética, transparência e conformidade do uso da IA com outros regulamentos, como a LGPD e o GPDR.

Se a adoção de uma governança adequada, esses sistemas e soluções podem levar a decisões tendenciosas e a graves violações de dados devido ao uso indevido de informações pessoais.

Por isso, nos próximos anos, a governança de IA também irá ganhar mais espaço no desenvolvimento de sistemas para reduzir possíveis danos e garantir os direitos de usuários, clientes, fornecedores e outras partes interessadas.

Por que a governança de IA é necessária?

O uso de sistemas baseados em IA pode ter um grande impacto social, por exemplo, quando o algoritmo implementa preconceitos que prejudicam determinadas pessoas ou grupos específicos, especificamente para termos de perfil racial ou de gênero.

A governança de IA implementa uma abordagem para reduzir decisões que possam ser tendenciosas ou que possam identificar determinadas informações que prejudiquem as pessoas. Por exemplo, eliminando candidatos de uma determinada etnia para uma vaga de emprego, prejudicando o acesso a cuidados de saúde, bem como negar crédito financeiro ou tornar a identificação de suspeitos equivocada.

Para isso, exige das organizações a implementação de uma estrutura projetada para guiar, monitorar e gerenciar projetos e aplicações de IA, estabelecendo responsabilidades para garantir que uma decisão ou ação tomada pelos sistemas de inteligência artificial tenham uma pessoa que possa ser responsabilizada.

O que a falta de governança de IA pode causar?

Como citado acima, os sistemas baseados em IA podem ser socialmente prejudiciais, levando a decisões preconceituosas e ofensivas contra pessoas e comunidades. Riscos de manipulação cognitiva e pontuação social são apenas dois exemplos de como a IA pode ser prejudicial. E isso já pode estar acontecendo nas empresas, mesmo que elas não tenham intenção de prejudicar alguém.

Mas o que isso pode causar para os negócios?

Perda de confiança

Sem uma governança de IA transparente e ética, as partes interessadas podem perder confiança nos resultados e insights gerados pelo sistema. Sem falar na perda de credibilidade perante a sociedade.

Risco aumentado

A falta de governança de IA pode levar a um aumento de riscos de violações de segurança, devido ao mau uso dos dados, ou problemas éticos, mesmo que não intencionais.

Resistência à adoção

Usuários inseguros em relação aos insights gerados pela inteligência artificial tendem a não adotar a solução. Por isso, a governança de IA precisa garantir resultados seguros e éticos.

Tomada de decisões prejudicada

A falta de uma política de governança de IA pode acarretar uso incorreto dos algoritmos, levando a decisões não confiáveis e tendenciosas.

Falhas na conformidade com regulamentos

Com leis e regulamentos cada vez mais rídicos em relação à privacidade dos dados, sem uma governança de IA adequada, o risco de infringir essas normas é significativo, levando a penalidades legais e danos à reputação da empresa.

Melhores práticas para a governança de IA

Desenvolver e aplicar as melhores práticas de governança de IA é fundamental para as empresas apoiarem a utilização ética dos sistemas ao mesmo tempo que conquistam diversos benefícios para os negócios. Algumas práticas incluem:

Identificar conteúdos criados por IA

Governos ao redor do mundo estão debatendo a necessidade de os sistemas de IA utilizarem marcas d’água como forma de serem distintos de conteúdos autorais. As empresas podem se adiantar e oferecer uma forma fácil de comunicar que aquele conteúdo foi criado pela IA.

Gerenciar preconceitos

Vieses e preconceitos não intencionais podem ser incorporados aos algoritmos e isso leva a resultados que impactam diretamente nas práticas de contratação, atendimento ao cliente e acesso a políticas de crédito, entre outros problemas. Implementar ferramentas que identifiquem esses possíveis vieses promovem a equidade e resultados mais justos.

Investir em segurança e privacidade

Inteligência artificial e governança de dados podem ser combinados para apoiar leis de privacidade e segurança de dados, reduzindo riscos de vazamento de informações e outros ataques.

Desenvolver um código de ética

A governança de IA é baseada na ética, por isso, desenvolver um código de ética para toda a empresa deixa claro o compromisso com o uso correto das informações em seu poder. Dessa forma, a organização pode estabelecer padrões claros de comportamento, desenvolvendo uma relação de confiança com clientes, fornecedores e funcionários.

Implementar uma cultura baseada na ética

A maioria das empresas não pensa em prejudicar seus clientes, mas há algumas que visam apenas o lucro no curto prazo. Dificilmente, clientes prejudicados por essa empresa voltariam a trabalhar com ela. Então, incluir a ética no modelo de negócios é vital para adotar uma política de não causar danos. Trabalhar com dados de qualidade e prezando a transparência no uso das informações dos clientes resulta em mais negócios no futuro.

Educar as equipes

A criação de uma estratégia de governança de IA exige que todos os funcionários, incluindo as lideranças, compreendam e implementem a ética no dia a dia dos negócios. Para isso, educar as equipes permite que todos entendam como seu comportamento pode impactar nos objetivos e metas da empresa.

Próximos passos

Apesar de guardar características comuns da governança de dados, a governança de IA pode exigir profissionais com habilidades específicas para garantir um projeto bem-sucedido, principalmente em relação à transparência e segurança de dados incorporados aos modelos de inteligência artificial. A SVX pode orientar sua empresa no desenvolvimento de um plano de governança de IA para reduzir possíveis riscos futuros e acelerar a adoção de preceitos éticos no dia a dia dos negócios. Entre em contato e conheça nossas soluções.

+ conteúdo