Scroll Top

Vai migrar para a nuvem? Veja passos fundamentais para manter o controle de riscos

  • Home
  • Gestão de Riscos
  • Vai migrar para a nuvem? Veja passos fundamentais para manter o controle de riscos
Nuvem

Migrar para a nuvem deixou de ser apenas uma opção para a maioria das empresas, se tornando essencial para o futuro dos negócios. Estudo da Deloitte mostra que 90% das organizações usam algum tipo de serviço de nuvem há pelo menos três anos e 79% hospedam suas cargas de trabalho em vários provedores. Embora ofereça diversos benefícios, a migração pode representar um maior risco à segurança de dados e aplicações, colocando os profissionais de segurança cibernética e gerenciamento de riscos no centro desse processo. 

A transferência de dados para a nuvem é essencial para o processo de migração, por outro lado, esse processo está se tornando cada vez mais complexo devido às diferentes plataformas e interfaces utilizadas pelas empresas, além das inúmeras noras de proteção de dados. Essa complexidade na hora de migrar para a nuvem pode representar novas despesas e ameaças para a segurança, exigindo das empresas a adoção de soluções mais robustas para tornar o gerenciamento das cargas de trabalho e segurança cibernética. 

Algumas das preocupações de segurança atuais envolvem: 

Vulnerabilidades de APIs

Interfaces de programação de aplicativos (APIs) são usadas para conectar aplicativos, dados e a infraestrutura de nuvem. Entretanto, elas também são uma fonte de vulnerabilidades importante se tiverem controles ineficientes de autenticação, falta de proteção de sandbox ou privilégios excessivos. 

Falta de visibilidade

Dados na nuvem também correm riscos quando a equipe de TI não consegue ter uma visibilidade completa sobre os ativos. Problemas com o uso de aplicativos que trabalham com dados confidenciais ou a criação de redes ocultas de TI são comuns na nuvem, por isso, as empresas precisam prestar atenção a possíveis vulnerabilidades e tomar as medidas corretas para eliminá-las. 

Requisitos de conformidade

Com o crescimento das normas de privacidade e conformidade, atender a esses requisitos se tornou um desafio para muitas empresas, principalmente se o provedor de nuvem não estiver preparado para atender a esses requisitos. 

Perda de dados

Talvez o maior medo das empresas é a perda de dados durante a migração, e isso pode realmente acontecer se o provedor não tiver controles de segurança robustos de proteção e recuperação de dados no caso de algum incidente de segurança ocorrer durante o processo. 

Como proteger dados ao migrar para a nuvem

Migrar para a nuvem, como citado acima, oferece alguns riscos de segurança cibernética que precisam ser avaliados e monitorados para reduzir riscos de perda de dados. Entretanto, há algumas práticas que podem tornar o processo mais seguro. 

Conheça os dados em poder da empresa

Quais os dados que irão migrar para a nuvem? Qual o uso dessas informações e quais as políticas de armazenamento e retenção estabelecidas pela empresa? Há várias ferramentas no mercado que auxiliam na tarefa de entender esses dados e eliminar informações obsoletas, desnecessárias ou duplicadas. E esse é o primeiro passo para garantir a segurança de dados ao migrar para a nuvem. 

Avaliação do provedor de nuvem

É fundamental avaliar se o provedor de nuvem oferece ferramentas e medidas de segurança robustas para a proteção e monitoramento dos dados e sistemas durante a migração. 

Requisitos de conformidade

Além de conhecer os dados, a área de TI precisa entender todos os requisitos de conformidade aplicáveis para o conjunto de dados que irá migrar para a nuvem. As empresas estão sujeitas a estruturas como LGPD, GDPR, PCI-DSS entre outras, que exigem a implementação de requisitos rígidos para lidar com informações pessoais durante a migração. Cabe, então, à empresa buscar um provedor de nuvem que atenda a esses requisitos e implemente controles adicionais se for necessário. 

Proteção de APIs

As APIs permitem que aplicativos, dados e serviços se comuniquem, por isso, ao migrar para a nuvem, é fundamental proteger as várias APIs que controlam o acesso e o compartilhamento de informações entre os aplicativos de nuvem e a infraestrutura de TI. E isso começa implementando controles de autenticação e autorização para evitar ataques que aproveitem dos privilégios de acesso excessivos dos usuários. 

Criptografia de dados

Uma forma eficaz de proteger as informações durante a migração é criptografando os dados. Dessa forma, uma camada extra de segurança é adicionada ao processo, garantindo que os dados saiam do sistema de origem criptografados. Para isso, diversos sistemas oferecem soluções de criptografia baseados em padrões como AES e RSA. 

Além disso, é essencial armazenar as chaves de criptografia e credenciais de acesso com segurança, sem se esquecer de realizar um backup das informações antes de migrar para a nuvem. A maioria dos provedores conta com serviços de criptografia integrados, entretanto, é recomendável que as empresas contem com ferramentas e medidas de segurança eficientes próprias antes de iniciar o processo de migração. 

Restrição de acesso

O acesso aos dados durante a migração para a nuvem deve ser restrito apenas para usuários que realmente precisem. Para isso, algumas etapas devem ser seguidas: 

  • Implemente e aplique regras de autenticação e autorização 
  • Configure processo de autenticação de dois fatores 
  • Use políticas de segurança integradas do provedor de nuvem 
  • Habilite a criptografia de dados 
  • Realize uma auditoria para saber quem precisa de acesso durante a migração 
  • Faça verificações periódicas de vulnerabilidades durante a migração 
  • Exclua credenciais desnecessárias, como as de funcionários já desligados da empresa 

Migração por fases

Apesar de ser tentador migrar todos os dados de uma só vez, é recomendável adotar uma estratégia de migração por fases para evitar a perda de dados e outros possíveis problemas, permitindo um melhor gerenciamento do processo e a implementação de requisitos de segurança para impedir o acesso não autorizado. Com um fluxo menor de dados, as medidas de segurança, normalmente, são mais facilmente implementadas, tornando mais simples identificar problemas e agir proativamente para resolvê-los. 

Tomar medidas proativas para proteção de dados durante a migração e planejar esse processo para que cumpra com requisitos de conformidade e privacidade, ajudam às empresas a garantirem que seus dados permaneçam protegidos durante o processo de migrar para a nuvem, e a SVX pode te ajudar. Nossos serviços de segurança cibernética e governança de TI permitem que sua empresa migre para a nuvem com tranquilidade. Entre em contato e agende uma reunião com nossos especialistas para conhecer esses serviços. 

Meta-description
Adotar as melhores práticas de segurança para migrar para a nuvem é essencial para proteger dados e aplicativos durante o processo 

+ conteúdo