Scroll Top

Quando o mapeamento de riscos agrega valor à organização

Mapeamento de riscos 

Há diversas formas para o mapeamento de riscos agregar valor à organização, desde que implementado corretamente: redução de custos de perdas, melhoria da tomada de decisões, insights sobre o futuro dos negócios. O valor pode ser identificado facilmente quando incertezas são identificadas e tratadas com eficiência. 

O mapeamento de riscos permite que a organização tenha uma compreensão total sobre seu ambiente de riscos e como eventos individuais podem ser interligados para permitir a priorização estratégica do controle de riscos e determinar quais recursos serão usados, onde e quando. 

Esse mapa é construído analisando a frequência que um incidente pode ocorrer e sua gravidade. Normalmente, ele é apresentado utilizando uma matriz bidimensional, com a ocorrência de um risco traçada no eixo X e o impacto sendo traçado no eixo Y. Quanto mais alta for a classificação, mais ameaçador para a empresa será o problema. As empresas podem também utilizar mapas de calor para auxiliar na identificação dos riscos e observar os níveis de preocupação associados a cada um deles, descrevendo as prioridades de maneira intuitiva e autoexplicativa. 

Essa classificação pode ser definida da seguinte forma: 

Riscos graves e frequentes

São riscos primários que podem prejudicar a capacidade da organização conduzir seus negócios e que exigem atenção. 

Riscos graves, mas improváveis

São riscos que precisam ser detectados e monitorados, mas que não exigem uma estratégia robusta de mitigação. 

Riscos altamente prováveis, mas insignificantes

Riscos monitorados, mas que não impactam nas operações. 

Riscos com baixa frequência e gravidade

São riscos que exigem um controle mais leve, podendo ser revistos anualmente para garantir que não impactem negativamente nos negócios. 

O mapeamento de riscos também torna a gestão de riscos mais fácil de ser entendida por todos os funcionários, principalmente para aqueles fora de cargos executivos ou funções de risco empresarial, que não exigem uma formação especial para gerenciar incidentes. Por outro lado, seu uso permite um maior envolvimento de funcionários de todos os setores em discussões sobre o impacto que determinado problema tem nos negócios e o que é possível fazer para evitá-lo. 

Benefícios do mapeamento de riscos

O mapeamento de riscos permite às empresas enxergarem totalmente seu ambiente de riscos, proporcionando uma visão que garante que as prioridades de mitigação, e os recursos utilizados, estejam alinhados aos riscos mais significativos e aos negócios. Da mesma forma, implementar o mapa de riscos demonstra que a empresa conta com uma estratégia de gestão de riscos abrangente e alinhada às companhias de seguro, o que contribui para reduzir custos com o valor dos prêmios. 

Além disso, permite incentivar uma tomada de decisões mais estratégica sobre questões de risco, se concentrar na melhoria da gestão e governança, aprimorar a estratégia da empresa em relação à tolerância ao risco, gerar uma maior integração de atividades de gestão de risco por toda a organização e fornecer uma linguagem padronizada e de fácil entendimento para discussões sobre o assunto. 

Por que usar o mapeamento de riscos

Criar um mapa de riscos obriga a identificação de possíveis eventos que possam impactar a organização e classificar seu impacto e possibilidade de ocorrer. Isso permite esclarecer prioridades que devem ser analisadas para antecipar questões que podem ameaçar as operações. 

Além disso, o monitoramento de riscos facilita o diálogo entre os diferentes setores da empresa, forçando uma colaboração entre todos, já que é necessário identificar, priorizar e visualizar os riscos de forma integrada. Dessa forma, usar o modelo de mapa térmico ajuda a perceber como um determinado risco pode impactar operações em todas as unidades de negócios, além de permitir a adoção de uma estratégia mais precisa relacionada a esses possíveis incidentes. 

Como o mapa de riscos agrega valor aos negócios

O mapeamento de riscos permite que a empresa entenda seu ambiente de risco e construa uma lista com todos os possíveis problemas que podem acontecer. Dessa forma, é possível avaliar cada um deles, entender suas causas e consequências individualmente. 

Com isso, priorizar estratégias de mitigação se torna um processo mais rápido e fácil, principalmente quando os recursos disponíveis são limitados, já que o mapeamento de riscos ajuda a determinar quais etapas devem ser implementadas primeiro, como táticas de prevenção para riscos mais frequentes e graves antes de lidar com outros incidentes menos graves. 

O mapa de riscos também facilita para as organizações obterem certificações ISO, pois demonstra que a empresa conhece seu ambiente de riscos e tem um plano estratégico para lidar com eles. 

Construindo uma cultura de gestão de riscos

Desenvolver uma cultura de gestão de riscos permite que todos dentro de uma empresa estejam conscientes de como suas ações impactam na organização. Funciona quase como um efeito borboleta, quando pequenas ações levam a falhas catastróficas quando colocadas juntas. Dessa forma, uma cultura de gestão de riscos permite compartilhar informações e ajudar a alocar os recursos certos para controlar possíveis impactos, melhorando a qualidade da decisão. 

Em um mundo em que as empresas enfrentam ameaças cada vez mais complexas, é fundamental construir ou fortalecer a resiliência nos negócios. O mapeamento de riscos contribui para a criação de um plano de gerenciamento de continuidade de negócios que ajuda a organização a se preparar para responder e se recuperar no caso de alguma crise, além de inspirar confiança em clientes, funcionários, investidores, reguladores e demais stakeholders. 

Contar com um plano de continuidade de negócios reduz o impacto de algum incidente ao visar diretamente a recuperação dos geradores de valor, os processos de negócios que impulsionam diretamente a reputação e a receita, permitindo uma recuperação mais eficiente e eficaz no caso de uma interrupção ou crise. 

Para isso, a equipe de consultores da SVX trabalha lado a lado com sua organização para avaliar sua preparação atual, implementar planos e conduzir exercícios simulados para testar a eficácia desses planos. 

Com a nossa ajuda, sua empresa poderá responder de forma mais eficiente durante uma crise, tornando-se mais resiliente e qualificada para melhores programas de seguro, e desenvolvendo planos de gerenciamento de continuidade de negócios para todos os setores. 

Entre em contato, conheça nosso serviço e construa uma organização mais resiliente. 

+ conteúdo