Scroll Top

A jornada para a conformidade em TI: um guia para sua organização

conformidade em TI

A conformidade em TI é essencial para garantir que a coleta e armazenamento de dados sejam realizados de acordo com as normas de segurança e privacidade vigentes, contribuindo para melhorar a segurança cibernética e, principalmente, conquistar e manter a confiança do cliente. Esses padrões podem diferir de acordo com o setor de atuação da empresa, mas alguns deles são comuns para todas as organizações. 

Basicamente, a conformidade em TI diz respeito aos processos que garantem que a empresa opera segundo os requisitos, diretrizes e práticas recomendadas de privacidade e segurança. Esses regulamentos precisam ser implementados para manter dados confidenciais e pessoais longe de pessoas mal-intencionadas. 

Dessa forma, a TI garante a implementação de um conjunto de regras que servem como linha de base para que as empresas possam configurar sistemas e melhorar sua estratégia de segurança geral. 

Qual a importância da conformidade em TI?

A resposta é simples: para proteger a privacidade e segurança de clientes, usuários, funcionários, fornecedores e parceiros, além de aumentar a confiabilidade dos negócios. As pessoas esperam que suas informações, como dados pessoais, número de conta corrente ou cartão de crédito, entre outras, sejam protegidas. Cumprir com padrões de conformidade deixa claro que a empresa segue os requisitos para reduzir riscos e evitar possíveis penalidades. 

A conformidade em TI garante que as melhores práticas organizacionais e de segurança sejam implementadas, reduzindo riscos e também deixando claro os esforços da empresa em atender a padrões específicos para o setor de atuação da empresa. Isso aumenta a confiança entre as partes interessadas e contribui para implementar processos e procedimentos mais eficientes, impactando diretamente nos negócios. Além disso, a não conformidade pode resultar em penalidades legais e financeiras e danos à reputação da empresa quando há ocorrência de uma violação de segurança. 

Os requisitos mais comuns são a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), PCI DSS, Sarbanes-Oxley (SOX) entre outros. 

LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados é a normativa brasileira que regula a proteção de dados. Essas normas visam proteger as informações dos cidadãos brasileiros. Qualquer empresa que atue no Brasil ou utilize dados de brasileiros precisa cumpri-la. Por exemplo, é preciso que usuários individuais concordem com a coleta, armazenamento e análise de suas informações. As empresas são obrigadas a informar qual a finalidade do uso e oferecer uma opção para o próprio indivíduo solicitar sua exclusão da base. 

PCI-DSS

É o padrão de segurança de dados voltado para o setor de pagamentos eletrônicos e descreve como as empresas devem proteger informações relacionadas aos cartões de crédito, débito e outras transações. O PCI DSS é obrigatório para organizações que realizam transações digitais que exijam o armazenamento, transmissão e gestão de informações financeiras dos usuários. 

SOX

A Lei Sarbanes-Oxley (SOX) é um padrão de compliance voltado para o setor financeiro que exige a divulgação completa e transparente de informações financeiras de uma empresa, sendo obrigatória para organizações de capital aberto que operem na bolsa de valores. As normas da SOX exigem que as empresas divulguem esses dados para que os stakeholders possam tomar decisões sobre investir ou não no negócio. A lei é voltada para, além de proteger os clientes, reduzir fraudes e riscos de erros contábeis, além de contribuir para tornar os relatórios empresariais mais eficientes e simplificar o fluxo de trabalho. 

Diferença entre conformidade em TI e segurança de TI

Basicamente, a principal diferença entre conformidade em TI e segurança é a aplicação. Ambas são voltadas para reduzir riscos cibernéticos, proteger sistemas e dados, mas realizam esses processos de formas diferentes. Afinal, sem segurança, não existiria conformidade e as empresas não precisariam gastar com treinamento, conscientização dos funcionários ou ferramentas para responder rapidamente às possíveis violações. Por outro lado, sem conformidade, não é preciso se preocupar em melhorar os processos ou aplicar as melhores práticas em segurança. 

Ou seja, segurança e conformidade precisam trabalhar juntas para proteger uma empresa e há muitos fatores sobrepostos que precisam ser entendidos para garantir essa segurança: 

Objetivos organizacionais

A segurança de TI se concentra na proteção de dados e da infraestrutura crítica de uma empresa, incluindo a detecção e correção de vulnerabilidades, gerenciamento da superfície de ataque e redução dos riscos cibernéticos. A conformidade em TI garante que a empresa implemente os requisitos mínimos para garantir a segurança de dados, gerenciando e minimizando os riscos de acordo com padrões pré-definidos. 

Execução

As práticas de TI podem ser aplicadas de acordo com as necessidades da empresa, por exemplo, algumas precisam apenas de medidas preventivas, enquanto outras devem implementar uma abordagem proativa para reduzir riscos, sendo de responsabilidade da própria empresa a criação e aplicação de políticas de segurança. A conformidade, por outro lado, é mais rigorosa. Ela é imposta por meio de auditorias realizadas por uma organização externa que analisa uma série de fatores para comprovar que as melhores práticas de segurança estão sendo seguidas. 

Apesar das diferenças, tanto a segurança como a conformidade em TI, se não forem implementadas corretamente, podem causar graves impactos financeiros, legais e na reputação das empresas. 

O que é risco de conformidade em TI?

O risco de conformidade em TI ocorre quando uma falha em uma auditoria é detectada, levando a prejuízos financeiros e penalidades legais. Além disso, pode incluir a perda de confiança do cliente, uma percepção negativa em relação à marca e danos à reputação causados por uma violação ou vazamento de dados. 

Para reduzir esses riscos é necessário analisar os processos de segurança adotados e identificar fatores internos e externos que afetem a conformidade. Para isso, o primeiro passo é identificar as estruturas e padrões voltados para o setor de atuação da empresa, mantendo as informações sobre as alterações realizadas para atender às normas atualizadas. 

Em seguida, é essencial implementar políticas e práticas de segurança, além de ferramentas e soluções que auxiliem nessa tarefa e permitam organizar e gerenciar os recursos de TI e segurança cibernética com eficiência de forma que a conformidade em TI seja priorizada. 

Como a SVX pode ajudar sua empresa?

Implementar a conformidade em TI pode ser um grande desafio. Regulamentos e requisitos de conformidade e segurança evoluem com frequência e se não forem mantidos atualizados, a empresa pode sofrer sérias punições. A SVX pode ajudar sua empresa a implementar a conformidade em TI e alinhar os objetivos de TI com seus negócios. Fale com nossos especialistas e saiba como desenvolver, implementar ou melhorar seus processos e torná-los mais seguros e eficientes. 

+ conteúdo